Goiasvelho.tur.br - Portal da Cultura e Lazer da Cidade de Goiás Velho
Eventos
Fotos
Vídeos
Teens
Educação
Cidadania
Saúde
Lavajatos na Cidade de Goiás Velho - É importante? Então está aqui!

Doces Cristalizados na Cidade de Goiás Velho

 

Doces de Alfinin na Cidade de Goiás Velho

Uma antiga tradição da cidade de Goiás são os alfenins, doces origem portuguesa, preparados com açúcar e polvilho com simpáticos formatos de animais. Os doces de frutas cristalizadas também são famosos e se pode acompanhar o trabalho das doceiras.

Quem visita a casa da poetisa Cora Coralina, na cidade de Goiás Velho, depara-se com um fogão a lenha e um imenso quintal repleto de árvores frutíferas. Os cajuzinhos, cajás, mangas e figos eram utilizados por Cora, que, além de compor poesias sobre o cotidiano da cidade, era também exímia doceira. Este ofício singelo não sai mais da famosa casa às margens do rio Vermelho, que corta a cidade. Cora faleceu há 22 anos, mas ainda sobrevive por meio das mãos habilidosas de outras senhoras doceiras.

A arte de fazer doces é um dos atrativos desta antiga capital de Goiás, ao lado das casas com arquitetura colonial, ruas calçadas de pedra, igrejas e museus - como o que surgiu para guardar as lembranças e os pertences de Cora Coralina. Mas, assim como muitos dos visitantes que chegam à cidade desconhecem a riqueza de cachoeiras espalhadas pela região, quem passeia pelas ruas tranqüilas de Vila Boa de Goiás (como era antigamente chamada) dificilmente saberá onde as mais talentosas quituteiras remexem seus tachos de cobre.

Pois não há rótulos nas embalagens de doces vendidas pelos bares e lojas da cidade que identifiquem suas autoras, recolhidas em suas casas. Flores feitas com finas fitas de coco, doces glaceados e passa de caju (doce feito com o cajuzinho do Cerrado) são uma verdadeira tradição na cidade. Também são típicos os pastelinhos, doces que lembram os famosos pasteizinhos de Belém portugueses, recheados com doce de leite. É preciso, porém, provar várias destas delícias para descobrir aquelas que são verdadeiramente sublimes.

Durante a 5ª edição do Festival de Gastronomia e Cultura da Cidade de Goiás, a reportagem da menu foi atrás de duas das mais antigas (e grandes) quituteiras da cidade: Silvia Curado e Antônia Martins de Paula. Dona Silvia é uma das poucas pessoas no País a fazer alfenins. O alfenim é um delicado doce árabe feito de açúcar e que chegou até nós pelos colonizadores portugueses. Em sua casa, no centro histórico da cidade, há uma pequena placa com o nome deste antigo confeito, seu próprio nome e nada mais.

"Mas os turistas nunca param por aqui", diz dona Silvia. Já dona Toinha, como é carinhosamente chamada, faz os delicados limõezinhos recheados com doce de leite, também raros de se encontrar. Outras grandes doceiras, como dona Augusta, das rosas de coco, ou dona Inês, exímia no preparo do típico bolo de arroz, ainda vivem por lá. Para encontrá-las, não é preciso procurar placas: basta perguntar a qualquer vilaboense que aprecie um bom doce.

Fonte:revista.menu.terra.com.br

 

Pesquisa Escolar: Geografia * História

Copyright © 2008 - Image Factory , All Rights Reserved - Envie suas sugestões para goiasvelho.tur@hotmail.com


 

 

 

 

 

 

 

 

OUTRAS PÁGINAS EM BREVE

 

Usuários online